9 motivos para investir em crowdfunding

As plataformas de crowdfunding são a ponte entre as pessoas que desejam realizar investimentos e aquelas que têm projetos que necessitam de financiamento. 

Em Portugal, o crowdfunding ou financiamento colaborativo já é uma realidade. No entanto, por desconhecimento ou por não entenderem como o crowdfunding funciona exactamente, muitos investidores ainda não estão a aproveitar a oportunidade para obter maiores rentabilidades.

Portanto, se ainda tem dúvidas sobre esta modalidade de investimento, veja a seguir como o crowdfunding, em especial o crowdfunding imobiliários, o pode ajudar a melhorar a sua carteira de investimentos ou poupança.

1. Diversificação dos Investimentos 

As plataformas de crowdfunding permitem que adicione à sua carteira de investimentos novos produtos de investimento: investimentos em ofertas de financiamento colaborativo de capital e por empréstimo.

2. Acompanhamento permanente

As plataformas de crowdfunding acompanham em permanência a evolução dos projetos imobiliários, a execução dos contratos de investimento, bem como, atuam em nome do investidor, no caso de recuperação de valores em dívida.

3. Investimentos geridos por profissionais

Os investimentos realizados através das plataformas de crowdfunding são geridos por profissionais com experiência no setor imobiliário.

4.  O investidor determina a estratégia de investimentos

No modelo de crowdfunding, é o investidor que elege a sua estratégia de investimento, o que torna o investimento muito mais simples, seguro e transparente.

6. Contato direto com os promotores dos projetos

Para além de uma carteira de investimentos diversificada, numa plataforma crowdfunding imobiliário o investidor tem contato direto com os promotores imobiliários que procuram financiamento e recebem atualizações periódicas acerca do desenvolvimento do projeto.

7. Legislação do Crowdfunding

Em Portugal, o crowdfunding ou financiamento colaborativo é uma atividade regulada pela Lei n.º 102/2015, de 24 de agosto. Isto quer dizer que os investidores podem investir em plataformas devidamente autorizadas e supervisionadas pela CMVM, de acordo com a legislação nacional para o financiamento colaborativo.

8. Garantias

Nas plataformas de crowdfunding imobiliário, normalmente está associado um ou mais imóveis como garantia do investimento aportado pelo investidor.

9. Sem custos ou comissões 

Para participar em campanhas de crowdfunding imobiliário, através de plataformas devidamente licenciadas, como a Seedimo, o investidor não precisa de pagar qualquer valor. O pagamento das taxas e comissões é, normalmente, da responsabilidade da promotora do empreendimento imobiliário. Nos casos em que os custos sejam repartidos ou suportados pelos investidores essa referência é feita no IFIFC (o documento com as Informações Fundamentais para o Investidor em Financiamento Colaborativo). 

Agora que já sabe o quanto pode ganhar ao investir em crowdfunding imobiliário, é preciso saber como e onde investir. Pode começar, por exemplo, por descobrir quais os 4 motivos para investir em Lisboa ou aprender 5 formas de o seu dinheiro render mais em 2019.