7 dicas para poupar dinheiro

Sem dúvida, poupar dinheiro está entre os principais objetivos não só dos portugueses, mas de qualquer pessoa em qualquer lado do mundo. Um cenário compreensível porque, afinal, o equilíbrio financeiro é fundamental para ter uma vida mais tranquila.

Porém, com a rotina do dia a dia, nem sempre é fácil identificar em que coisas estamos a gerir bem os nossos gastos, ou seja, a investir, e em quais é possível diminuir os custos.

Se procura o equilíbrio para os seus gastos, mas não sabe por onde começar, continue a ler e descubra 7 dicas de como poupar dinheiro de maneira correta. Boa leitura e… boas poupanças!

1. Faça uma estimativa de gastos adaptada à sua realidade

Para poupar dinheiro corretamente, é preciso parar e começar a organizar os gastos. Deve colocar numa tabela todas as fontes de rendimento da família, a fim de criar um orçamento adaptado à sua realidade.

O orçamento familiar será a base para identificar os gastos desnecessários que todos estão a cometer mensalmente. É importante incluir qualquer prática que envolva movimentação financeira, por exemplo:

  • contas de casa (água, energia, gás etc.);

  • refeições fora de casa;

  • mesada das crianças.

Com todos os custos identificados, defina quais são os mais importantes e quais podem ser descartados sem nenhuma consequência. Estipule também valores para cada membro da família e quanto será poupado semanalmente, mensalmente etc.

2. Não compre de forma impulsiva

As compras impulsivas são um grande inimigo de quem deseja poupar dinheiro. Ou seja, adquirir algo de que não necessita realmente. Superar esse “vício” é imperativo, pois o objetivo principal fica mais longe a cada novo deslize.

Uma ótima dica para não “cair em tentação” é evitar entrar em sites de compras ou anúncios. Esquive-se também das promoções que aparecem nas laterais das redes sociais.

Outra boa medida é criar uma lista de compras quando for ao supermercado. Com uma lista de tudo que realmente necessita, fica mais fácil evitar os gastos impulsivos. Ah, e evite a todo custo os corredores de eletrodomésticos, computadores, entre outros.

3. Utilize dinheiro na hora de comprar

Na hora de fazer os gastos necessários, utilize dinheiro para economizar. Com o valor correto em dinheiro, também consegue diminuir o risco de gastar em itens aleatórios.

Hoje é possível conseguir boas promoções e descontos com compras a dinheiro. Além disso, o pagamentos com cartão de crédito tendem a vir acompanhados de juros e outros acréscimos.

4. Elimine o cartão de crédito para poupar dinheiro

Não há como negar que o cartão de crédito é uma maneira cómoda e até segura de fazer compras. Porém, para quem tem o objetivo de poupar dinheiro, pode ser um grande empecilho.

Como explicado no tópico anterior, o uso do dinheiro pode traduzir-se em poupanças no seu dia a dia. Além disso, o cartão de crédito incorre taxas que não ajudam em nada a sua saúde financeira.

Ainda que possa solicitar ao banco a diminuição dos juros, é um facto que nunca vão desaparecer. E, habitualmente, há custos para fazer essas negociações. 

Em suma, diminuir o uso do cartão de crédito significa adoptar um consumo consciente. Mesmo que na prática seja quase impossível eliminar completamente a utilização desses cartões, deve organizar-se para utilizá-los o mínimo possível.

5. Defina e siga limites diários de gastos

Já vimos que a criação de um orçamento familiar é fundamental para poupar dinheiro corretamente. Todavia, para que os resultados sejam mais consistentes, é imperativo que estabeleça limites de gastos diários.

Além de melhorar a sua saúde financeira, essa estratégia ajuda a disciplinar os gastos de todos os membros da família. Porém, tão importante quanto definir as regras, é segui-las categoricamente.

Para facilitar, é interessante que todos saiam de casa com um valor próximo do estipulado para o dia em dinheiro.

6. Livre-se dos maus hábitos

Por mais que seja difícil perceber, todos nós temos hábitos que são completamente prejudiciais ao nosso equilíbrio financeiro. Atitudes que, se forem eliminadas, não farão falta nenhuma na nossa vida, por exemplo:

  • Almoçar ou jantar fora todos os dias;

  • frequentar festas caras;

  • fumar, beber etc.

Esses hábitos só dificultam o seu trabalho a poupar dinheiro e a alcançar os seus maiores objetivos de vida. Ainda que, por vezes, seja interessante sair da rotina, deve pesar os prós e os contras e definir as suas prioridades.

7. Não utilize serviços adicionais desnecessários

Muitas vezes, ao aderir a um tarifário de telemóvel, ou mesmo ao comprar um eletrodoméstico, apresentam-nos serviços adicionais que encarecem a compra consideravelmente.

A maior parte dessas “opções extra” são seguros, acessórios e outras opções que acrescentam pouco ao funcionamento real do serviço ou aparelho. No fundo, só interessam para que os vendedores cumpram as suas metas.

Nesse sentido, antes de aceitar quaisquer serviços adicionais, certifique-se que se trata de algo extremamente necessário e que vai utilizar de certeza, ainda que seja no futuro.

Estas foram as nossas 7 dicas para poupar dinheiro de maneira real e efetiva. O mais importante é ter a certeza de qual é o seu objetivo e estar disposto a alcançá-lo. Tenha em mente que, quando assegura um equilíbrio, consegue aproveitar boas oportunidades de investimento e impulsionar ainda mais os ganhos financeiros.

Gostou das nossas dicas? Continue a explorar o nosso blog para descobrir outros conteúdos úteis e interessantes.